Tudo bem se você gosta do seu trabalho porque o dinheiro é bom

0
16879

Veja Tudo bem se você gosta do seu trabalho porque o dinheiro é bom

Eu estava sentado em um jantar com um grupo de pessoas que foram, para todos os efeitos, muito bem-sucedidas.

Uma mulher que trabalhava como oftalmologista estava explicando os meandros de sua carreira – incluindo as tensões diárias que vêm junto com ser uma provedora de saúde.

Eu, estando tão interessado nos caminhos e escolhas de carreira das pessoas quanto estou, fiz a ela esta pergunta: O que você mais gosta no seu trabalho?

“O dinheiro”, respondeu ela, com um sorriso malicioso no rosto.

Todos na mesa imediatamente riram, porque é claro que ela estava brincando – pelo menos é o que todos eles presumiram.

Mas, pare um minuto para pensar sobre isso: e se ela não estivesse? Você de repente pensa menos dela e de sua paixão pela ocupação que escolheu? Isso parece uma admissão suja da parte dela?

Eu não posso te culpar se você está concordando. Existe esse pensamento difundido de que sua carreira precisa fornecer para você de maneiras que vão muito além do dinheiro. E, para ser claro, acredito que seja verdade (na verdade, escrevi sobre o que mais você merece do seu trabalho aqui).

No entanto, isso também significa que em algum ponto ao longo da linha, apontar para o seu salário como uma vantagem principal do seu trabalho árduo tornou-se um tabu. As pessoas que obtêm uma sensação de realização ou significado a partir dos dígitos em seu contracheque de repente se sentem culpadas, envergonhadas ou até completamente erradas. Se é isso que os impulsiona para a frente, então certamente eles estão no ramo errado de trabalho.

Estou aqui para lhe dizer algo importante: não há nada de errado com isso. Está tudo bem se você gosta do seu trabalho porque ele o compensa bem.

Pense nisso. O dinheiro é, literalmente, a única coisa concreta que separa nosso trabalho de nosso tempo de lazer. Portanto, sentir-se gratificado por esse número aumentar em sua conta bancária como resultado de seu trabalho árduo não é vergonhoso – é a natureza humana.

Além disso, pense em todas as considerações importantes que ganham um lugar em sua lista quando você está procurando um emprego ou escolhendo um plano de carreira. As preocupações da vida real – como localização, horário, benefícios e, sim, remuneração – constituem algumas peças muito grandes desse quebra-cabeça. Por que, então, eles não podem mais ter importância quando finalmente assinamos uma carta de oferta?

ÁREA DE DOWNLOAD


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here